Avada SEO

Introdução

Ter sucesso com uma loja virtual não é algo que acontece do dia para a noite. Ainda que o ato de lançar sua loja virtual esteja mais simplificado do que há alguns anos, isso não significa que tudo correrá conforme você planeja – não sem muito planejamento e estratégias de Marketing. Mas calma! Não desista do seu sonho. O e-commerce já é uma realidade consolidada e, para vender mais, é praticamente certo que você precisa estar on-line.

Com as nossas dicas, você já vai ter uma boa ideia do que é preciso ser feito antes mesmo de colocar a loja no ar, criando um ambiente propício para o sucesso. Acompanhe!

Lojas Virtuais: uma para cada tipo de negócio

Loja virtual, ou e-commerce, diz respeito ao comércio eletrônico, isto é, compras e vendas feitas pela internet. Mas isso não significa que toda a loja virtual é igual. A depender do nicho, do público e dos produtos ou serviços a serem comercializados, o e-commerce pode mudar bastante.

Em geral, o que você precisa para ter um bom ecommerce é contar com um site que seja navegável tanto em computador e notebooks quanto em dispositivos móveis (tablets e smartphones).

Você pode vender livros, móveis, artigos esportivos, serviços de segurança e tudo o que possa imaginar pela internet! Mas, é claro, precisa compreender com clareza sua área de atuação antes mesmo de abrir a loja.

Entenda melhor como abrir seu próprio e-commerce – e ter muito sucesso com ele – com as nossas dicas!

Análise de Mercado

A análise de mercado é o pontapé inicial para todo mundo que deseja entrar no ambiente digital. Se você já tem um segmento de mercado definido, é chegada a hora de analisar pontos importantes dentro dele, como:

  • Quais lojas virtuais mais te chamam a atenção?
  • Por que você gosta dessas lojas?
  • O que você não gosta nessas lojas?
  • O que elas têm de mais legal?
  • Em que elas precisam melhorar?
  • O que você pode fazer de diferente para se destacar em relação a essa concorrência?

Aproveite e analise alguns relatórios de como anda o seu nicho no mercado. Dados são muito importantes para que se tenha uma ideia do atual momento e do que será preciso, minimamente, para se consolidar enquanto uma nova loja virtual.

Definir o público-alvo

Após definir seu segmento, os produtos ou serviços que pretende comercializar e ter feito uma boa análise de mercado, está na hora de definir certinho para quem você vai fazer as ofertas.

Sem essa definição, o seu trabalho será muito mais difícil. Por isso, estipule seu público-alvo e o estude; veja como ele se comporta nas redes sociais, quais são as suas dores e que tipo de solução ele espera ao adquirir algo do seu nicho.

Nesse sentido, é indispensável que você defina seus potenciais clientes o quanto antes, já que todo o plane06 jamento estratégico de Marketing e propagandas tem como base essa definição. Basicamente, o seu sucesso depende desse processo.

Definir onde vai vender

Você tem duas principais opções para vendas on-line, que são:

Ter seu e-commerce próprio

Atualmente, há diversas plataformas para lojas virtuais que você pode contratar já semiconfiguradas. Basta entrar com uma conta para ter acesso a um sistema personalizável, utilizando ferramentas disponibilizadas para deixar tudo com a cara da sua marca.

Por outro lado, é importante notar que o processo de desenvolvimento de um e-commerce não é tão simples assim. O investimento de esforço pode ser tão grande quanto a abertura de uma loja física.

Por isso mesmo, na maioria das vezes, é recomendável contar com o auxílio de uma agência especializada em lojas virtuais que já tenha uma equipe pronta para lidar com todas as questões envolvendo a criação de sites, de forma que você não precise se preocupar em ter um time interno para isso.

Vender em um marketplace

Ao optar por vender dentro de um marketplace, como Submarino, Amazon, Dafiti, Lojas Americanas, entre outros, você tem alguns benefícios, como contar com o apoio de uma empresa já consolidada e conhecida pelo público, além de alcançar uma visibilidade maior.

Por outro lado, a depender do caso, o modelo de cobrança em marketplace te solicita não apenas uma mensalidade, como também uma comissão pelas vendas que você faz. Preste bastante atenção na hora de optar por essa modalidade.

Fazer o planejamento completo

Quando falamos em planejamento, estamos nos referencido a:

Planejamento financeiro

O planejamento financeiro de uma loja virtual é igualmente importante ao de uma loja física.

Muito além de definir o orçamento, é preciso estipular as metas de vendas e ter um mapeamento de todos os custos com taxas (hospedagem e manutenção do site), investimentos em marketing, gastos diversos (como embalagens e envio dos produtos) e campanhas.

Para fazer o planejamento financeiro, você pode utilizar planilhas no Excel ou esquemas que sejam fáceis de atualizar.

Planejamento de produtos

A jornada de compra envolve entregar o máximo de informações possíveis ao consumidor sobre os produtos que a sua marca tem a oferecer.

Isso inclui descrições detalhadas, imagens que permitam analisar o produto sob diferentes ângulos, além de especificações técnicas.

Fazer esse tipo de planejamento de produtos faz com que sua marca seja encontrada mais facilmente quando o consumidor fizer uma pesquisa em um mecanismo de busca, como o Google, além de diminuir as chances de trocas por parte do cliente, já que, com mais informações, problemas com a mercadoria se tornam menos frequentes.

Planejamento de estoque

O planejamento e controle de estoque é fundamental para que sua loja virtual consiga trabalhar sem problemas.

Uma das grandes frustrações para o consumidor é fazer um pedido e vê-lo aprovado para, posteriormente, receber um aviso de que não vai recebê-lo por ausência de estoque. Isso acaba por manchar a reputação da loja. Assim, é preciso evitar ao máximo esse tipo de constrangimento.

Planejamento das formas de pagamento

Quanto mais formas de pagamento você oferecer ao consumidor, maiores são as chances de ele fechar uma compra. Os principais formatos da atualidade são:

Boleto bancário

O boleto bancário é uma das formas tradicionais de pagamento, estando integrado a bancos conveniados. Ele permite o pagamento em agências bancárias, casas lotéricas ou por aplicativos de bancos.

Após o banco identificar o pagamento e informar a loja, o pedido segue para faturamento, separação e envio.

Ainda que as taxas dos boletos sejam mais atrativas, essa opção não permite parcelamento, por isso, muitas vezes, não é tão visada pelos clientes.

Pix

O Pix funciona de forma similar ao boleto, mas com uma diferença importante: o pagamento é feito de forma praticamente instantânea.

Cartão de crédito e débito

O uso de cartões já é bastante consolidado no país, principalmente por representar a possibilidade de adquirir produtos com pagamento parcelado – no caso do cartão de crédito.

Assim como ocorre com o Pix, a confirmação é automática e muito mais veloz em comparação ao boleto.

Intermediadoras de pagamento (PagSeguro, PayPal, etc.)

As intermediadoras são empresas que fazem a ponte de pagamento entre o e-commerce e o banco. Elas são um sistema muito utilizado por lojas virtuais por ser um método seguro e bastante eficaz tanto para a marca quanto para o cliente.

Planejamento para o pós-venda

Engana-se quem pensa que o esforço para consolidar uma loja virtual termina com a venda. Pelo contrário, é o pós-venda que representa um grande diferencial para gerar novas oportunidades de negócios.

Ao fidelizar um cliente, isto é, estabelecer um vínculo contínuo, você amplia as chances de ele retornar para comprar novamente e, mais do que isso, falar bem da sua loja por aí.

Por isso mesmo, além de garantir que ele receba sua encomenda sem problemas ou atrasos, é importante enviar e-mails, mensagens e interagir nas redes sociais, tudo para promover a melhor experiência possível no pós-venda.

Investir em Marketing Digital

Na hora de montar uma loja virtual, o planejamento de Marketing Digital não pode ficar de fora! É por meio dele que você consegue atingir seu público e atrair potenciais clientes para conhecer o que você tem a oferecer.

Dentro de uma estratégia de Marketing, é essencial considerar:

Inbound Marketing

Sua marca precisa ser vista e conhecida pelas pessoas, assim, seu público saberá o que você vende – e é aí que o Inbound Marketing entra.

Essa metodologia é muito importante para promover o chamado Marketing de Atração, em que sua marca mostra ao público-alvo conteúdos relevantes, informativos e produtos que são a solução para as dores dessas pessoas.

Por meio de campanhas nas redes sociais, Marketing de Conteúdo e anúncios on-line, a marca chama atenção do potencial cliente, oferecendo algo de valor, como, por exemplo, e-books e conteúdos exclusivos. Em troca, solicita o contato do cliente. A partir daqui, inicia-se um processo de relacionamento por meio do Inbound Marketing, abrindo a possibilidade de vendas no futuro.

Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo é uma estratégia muito importante para quem almeja ter uma loja virtual de sucesso.

Se o assunto é vendas on-line, por meio de um bom conteúdo, você consegue informar os potenciais clientes acerca do que realmente importa dentro do nicho no qual você trabalha.

Dessa forma, ao elaborar conteúdos tirando dúvidas, dando dicas ou propondo soluções, você mostra ao seu público que possui expertise no assunto, que sua marca é confiável e que está oferecendo uma solução que vai resolver os problemas do cliente.

Redes Sociais

É claro que as redes sociais não poderiam ficar de fora. Elas funcionam como uma verdadeira vitrine da sua marca e dos seus produtos. Ao estar presente no Facebook, Instagram, YouTube, TikTok e LinkedIn, você pode veicular dicas, detalhes sobre produtos e campanhas, além de ter um meio de comunicação aberto com seus consumidores.

SEO

Search Engine Optimization (SEO), ou otimização de sites, diz respeito a técnicas e abordagens que visam tornar sua loja virtual relevante aos olhos do Google e outros motores de busca.

Se você trabalha bem o SEO, quando um potencial cliente fizer uma pesquisa relacionada ao nicho, seu site deverá aparecer como uma das primeiras sugestões de resultados.

Mas o processo não é tão simples quanto parece. Por isso, é recomendável contar com o trabalho de quem entende do assunto.

Conclusão

Como pudemos ver, há vários passos que são muito importantes para abrir uma loja virtual e, mais do que isso, fazer com que o público chegue até ela.

Todas as etapas mencionadas aqui precisam constar no seu planejamento de Marketing Digital, mas pode ser bastante complexo planejar tudo sem o auxílio de especialistas no assunto.

Dessa forma, você pode contar com a Hnet Websites, para a criação do seu site a ajuda no processo de planejamento.


2022-06-07T16:35:01-03:00

Go to Top